Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2013

do teatro

(...)

 O que os actores representam

é sempre representado como uma coisa falsa

precisamente fingido meu caro senhor

e justamente por isso é que é teatro

O que se representa é fingido

e nós adoramos o fingido representado

Foi assim que escrevi a minha comédia

fingindo

é assim que a representamos

fingindo

é assim que ela é recebida

fingindo

O escritor é fingido

os intérpretes são fingidos

e tudo junto é um único absurdo

já para não dizer

que se trata de uma perversidade

que tem já milhares de anos

o teatro é uma perversidade com milhares de anos

pela qual a humanidade é doida

e é tão doida por ela

porque é doida pelo seu fingimento

e em parte nenhuma desta humanidade

o fingimento é maior e mais fascinante

que no teatro

(...)

 

O Fazedor de Teatro de Thomas Bernhard, trad. José A. Palma Caetano, Assírio & Alvim

publicado por C. às 09:09
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds