Domingo, 24 de Fevereiro de 2013

Isto é o meu corpo

 

 

 

O corpo tem degraus, todos eles inclinados

milhares de lembranças do que lhe aconteceu

tem filiação, geometria

um desabamento que começa do avesso

e formas que ninguém ouve

 

O corpo nunca é o mesmo

ainda quando se repete:

de onde vem este braço que toca no outro,

de onde vêm estas pernas entrelaçadas

como alcanço este pé que coloco adiante?

 

Não aprendo com o corpo a levantar-me,

aprendo a cair e a perguntar

publicado por C. às 18:59
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

.arquivos

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds