Terça-feira, 2 de Abril de 2013

nova capinha...(gosto tanto de desculpas para me lembrar de V-M) :D

(Venda:a partir de 15-04-2013)
 
 
Sinopse
Livro de culto na obra de Enrique Vila-Matas, surgem aqui algumas marcas que perpassam toda a sua obra, como a exploração de biografias, verdadeiras ou imaginárias, de personagens escritores. História Abreviada da Literatura Portátil é uma vibrante história das vanguardas do século XX, onde se narra o percurso de um grupo de intelectuais que, em 1924, decide fundar uma sociedade secreta. Encontravam-se entre estes Duchamp, F. Scott Fitzgerald, Walter Benjamin, Cesar Vallejo, Man Ray, Tristan Tzara, Valery Larbaud, Federico García Lorca e muitos outros.

Conhecidos como portáteis, ou shandys, em homenagem ao Tristram Shandy de Laurence Sterne, este grupo, obscuro e extremamente seleto, cultiva ideais como o amor à escrita, a diversão, o espírito inovador e a autoria de obras, literárias ou plásticas, que possam caber facilmente numa pequena mala: portáteis.

História Abreviada da Literatura Portátil aposta decididamente numa imaginação radical, excêntrica, operando com suficiente eficácia para que a ficção se comprometa com a inteligência do ensaio.
 
 
(se este não foi o primeiro livro que li de Vila-Matas, terá sido dos primeiros, ainda em português. se a memória não me está a falhar a assírio & alvim tinha um pack de 4 livros de cores vibrantes a preço amigo. Ora o tipo escreve bem, a sua escrita, os seus livros são inteligentes, divertidos, portanto só me resta perguntar o que procuramos quando lemos?)
publicado por C. às 18:30
link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De numadeletra a 2 de Abril de 2013 às 19:50
De facto, promete...
De C. a 3 de Abril de 2013 às 09:15
Eu sou suspeita , mesmo quando gosto menos de um livro de Vila-Matas continuo a gostar bastante (exceptuando talvez os 2 primeiros) :D
De Carriço a 3 de Abril de 2013 às 08:00
Foi a primeira coisa que li de Vila-Matas , mas confesso que só me rendi ao autor depois, com O mal de Montano.
De C. a 3 de Abril de 2013 às 09:38
Comigo passou-se algo semelhante. Sei que li este, o "Bartlebly & Co" e "Longe Vera Cruz"e na altura pensei que tinha perante mim um escritor com um universo muito próprio, que os seus livros eram povoados /respiravam literatura (mesmo até quando o que tinha perante os olhos era uma ilusão, era ficção que não o era também) e claro com "O Mal de Montano" foi o culminar, foi levar todo esse universo ao extremo-a doença da literatura (irresistível ):D

Ando constantemente no site do senhor V-M para saber quando "habemus librum" (duvido que seja esta declinação :|), mas este ano, até ao momento,nada ...Ainda bem que tenho alguns por ler- calculo que vou adiar consideravelmente o "Viagem Vertical"- é que, Caro Carriço, há palavras/expressões da realidade que nem em literatura...:P
De As Minhas Quixotadas a 5 de Abril de 2013 às 20:34
Fiquei muito tentada a procurá-lo. Parece-me realmente interessante. Obrigada pela sugestão! :)
De C. a 7 de Abril de 2013 às 21:19
Procura-o :D Esta edição sai daqui a uma semana...tenta procurar o Pack E V-M (pode haver algum perdido nos sítios do costume).
A obra de Vila-Matas alcança os LEITORES, porque vai directamente à fraqueza destes-a Literatura. O primeiro impacto pode ser de estranheza, por isso, se me permites e apesar de saber que já tiveste contacto com o "Dublinesca", sugiro que o guardes para quando tiveres mais tempo. Se tiveres oportunidade lê as 1ªs páginas do "Paris não se acaba nunca", li-o recentemente e recomendo :D
De As Minhas Quixotadas a 7 de Abril de 2013 às 22:14
Sim, com o Dublinesca não correu muito bem porque não me parece que fosse leitura para fazer de forma distraída ou com pouco tempo para lhe dedicar. No entanto, as páginas que li ( e não foram tão poucas quanto isso) permitiram-me perceber que este é um autor que domina bastante bem a escrita e que sabe envolver na perfeição aqueles que gostam de ler, mas também de tudo o que existe em torno dos livros. É como dizes: vai directamente à nossa fraqueza, que só podia mesmo ser a literatura. Tenho verdadeiramente de voltar a este autor. Quem sabe não será mesmo com esta edição?
De C. a 8 de Abril de 2013 às 09:36
Sim, acho uma óptima ideia :D
Boas Leituras

Comentar post

.pesquisar

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds