Segunda-feira, 25 de Março de 2013

A Arte de Julio Ramón Ribeyro segundo Alfredo Bryce Echenique

 

Julio Ramón Ribeyro

 

 

Solo quiero mencionar três nouvelles o novelas breves, Al pie del acantilado, Silvio en el rosedal y la muy autobiográfica Solo para fumadores como ejemplos de la calidad sin par de la narrativa de Júlio Ramón Ribeyro. Escritos con muchos anos de distancia, estos três relatos bastarían para situar a su autor entre los más grandes exponen­tes de la narrativa breve en el mundo occidental. Son, por lo demás, prueba contundente de la incapacidad de Ribeyro de escribir por hedonismo, complacência o provecho; su obra no está hecha para satisfacer las expectativas del consumidor de novedades, y, más bien, acontece al margen de las ofertas y las demandas. Su ambición es mayor: ser un arte genuíno. Y el lector tiene ante si todos los cuentos de un narrador excepcional que, a lo largo de cuatro décadas, se ha entregado a la literatura sin aspavientos, alejado de modas y todo tipo de experimentalismos al dia. Leer a Ribeyro, como bien señala Júlio Ortega, es un ejercicio de aficionados comprometidos con la letra viva de la mejor literatura, aquella que, como pocas cosas ya, sigue siendo una pasión gratuita. En los espejismos y desvaleres de estos tiempos, estos cuentos nos acompanan, fieles.

 

ALFREDO BRYCE ECHENIQUE

 

 

 

(Nos próximos dias viajarei na companhia deste senhor- Julio Ramón Ribeyro. A expectativa é elevada. 

Em casa tenho à espera o Musil- em relação a este, e ainda a meio do primeiro tomo, não consigo deixar de pensar como é que alguém conseguiu encerrar o mundo (uma visão eurocêntrica, concedo) em apenas algumas páginas. Até ao momento oscilo entre o entusiasmo e a frustração. O entusiamo de ter a possibilidade de pensar sobre diversos assuntos e manter-me desperta. A frustração de ter a certeza que estou a tocar apenas a superfície desta obra.

Resumindo, acho que começo a semana em boa companhia)

publicado por C. às 08:59
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.pesquisar

.arquivos

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds