Sábado, 23 de Novembro de 2013

Nas horas que me pertencem

 

...Todavía recordaba algunos, sobre todo un soneto, en el que comparaba las bellas prendas de una dama a las cuentas de un collar, y en nuestras conversaciones de ese año piurano, cuando yo le hablaba de mi vocación, y le decía que quería ser un escritor aunque me muriera de hambre, porque la literatura era lo mejor del mundo, él solía recitármelo, a la vez que me animaba a seguir mis inclinaciones literarias sin pensar en las consecuencias, porque -es una lección que aprendí y que he tratado de transmitir a mis hijos- la peor desgracia para un hombre es pasarse la vida haciendo cosas que no le gustan en vez de las que hubiera querido hacer. (p.206)

 

...Desde chico, las cosas y los seres de la realidad que ne han conmovido más han sido las que más se acercaban a la literatura. (p.212)

 

El pez en el agua de Mario Vargas Llosa, Punto de Lectura

 

publicado por C. às 23:19
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 2 de Outubro de 2012

Crónica de uma fuga que mais parece uma perseguição


 

Nota: Cruz credo ando a tropeçar demasiado em Vargas Llosa, e na realidade não simpatizo por aí além com o tipo. Dos romances li Lituma nos Andes (texto mais social - ao lê-lo pensava "Llosa, neste período ainda pendias para a esquerda, confessa lá") e Os Cadernos de Dom Rigoberto (registo distinto, exercício estético de deambulação pela literatura, pela pintura, pelo prazer) de que gostei particularmente, é impossível não gostar do Dom Rigoberto e das suas paixões. No mês passado lancei-me à Civilização do Espectáculo que não é mais do que o reunir de ideias feitas -de como a Cultura se está a degradar, as pessoas optam pelo facilitismo-que no fundo não acrescenta nada de novo.

 Tudo isto para chegar à parte- ah e tal encontrei este DVD a um preço amigo (não que os filmes substituam os livros, mas tropeçei neste primeiro) e não resisti /A carne é fraca- oh comum mortal/

 
publicado por C. às 18:50
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quinta-feira, 9 de Agosto de 2012

O Desaparecimento da Cultura

 

 

“La ingenua idea de que, a través de la educación se puede transmitir la cultura a la totalidad de la sociedad está destruyendo la alta cultura, pues la única manera de conseguir esa democratización universal de la cultura es empobreciéndola, volviéndola más superficial”.

 

«La cultura, en el sentido que tradicionalmente se ha dado a este vocablo, está en nuestros días a punto de desaparecer.»


«Este pequeño ensayo no aspira a abultar el elevado número de interpretaciones sobre la cultura contemporánea, sólo a dejar constancia de la metamorfosis que ha experimentado lo que se entendía aún por cultura cuando mi generación entró a la escuela o a la universidad y la abigarrada materia que la ha sustituido, una impostura que parece haberse realizado con facilidad, en la aquiescencia general.»

 

retirado ñ e wook

 

Esta ideia parece-me perigosa (lembra-me um texto de Nietzsche "O que falta aos alemães"- se não me equivoco), no entanto terei de ler o livro para opinar.

publicado por C. às 13:47
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

.arquivos

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds